Saltar para o conteúdo principal da página

Princípios de arquitetura 7. Utilizar um vocabulário e definições de dados comum

09.11.2022

Declaração

O que se pretende?

A comunicação entre as partes interessadas deve ser clara e eficaz por forma a facilitar as trocas de informação.

Fundamentação

Quais os benefícios?

Os dados usados no desenvolvimento de soluções TIC devem ter uma definição comum para que os dados possam ser partilhados. 

Uma terminologia em comum facilita a comunicação e promove diálogos eficientes.

Para aplicação deste princípio, a AMA desenvolveu uma aplicação denominada Catálogo de Entidades e Serviços (CES).

No âmbito do plano de ação da estratégia para a Transformação Digital da Administração Pública 2021-2026, medida 3.2 será criado um Catálogo de Dados da AP que irá permitir aplicar este princípio de forma mais efetiva.

Implicações

Quais os requisitos?

  • As entidades públicas precisam, primeiro, estabelecer uma terminologia comum para as atividades de negócios. Essas definições devem ser usadas de maneira uniforme em toda a Administração Pública;
  • Sempre que uma nova definição de dados é necessária, os esforços inerentes devem ser coordenados e adaptados ao "glossário" de descrição de dados;
  • O programa “Administração Eletrónica E Interoperabilidade Semântica” tem como objetivo geral contribuir para o desenvolvimento da Administração Eletrónica através do fomento e implementação da interoperabilidade semântica nos diferentes níveis da Administração Pública (AP), nas entidades públicas com que esta se relaciona e todas as que executem funções de Estado;
  • Especificamente, desenvolveu uma estrutura funcional (MEF) e um esquema de metainformação para Interoperabilidade (MIP);
  • O gestor de dados de cada entidade precisa ser responsável por essa coordenação.  As ambiguidades que surgem devido a várias definições de dados devem ser substituídas por uma definição aceite e entendida por toda as partes interessadas. As iniciativas de normalização de dados devem ser coordenadas e efetuadas quantas forem necessárias.

A robustez da arquitetura empresarial da Administração Pública é fundamental para a qualidade dos serviços públicos digitais e todo este trabalho deve ser norteado por princípios claro e inequívocos.

Ver todos os princípios